HONDA CIVIC 1999 – LESS IS MORE!

Adepto da filosofia minimalista, vendedor aposta em rebaixamento e rodas “pra fora” na customização de seu Civic 1999

O universo da customização automotiva tem razões que a própria razão desconhece. O vendedor Jefferson Neres Barros, de 23 anos, da cidade de Cotia, na Grande São Paulo, revela seu sonho de consumo quando o assunto é carro: ter um Fusca 1969. “Sempre curti Fusca e acho o modelo 1969 o mais bonito; um dia ainda terei um”, conta aos leitores de Car Stereo.

Mas, enquanto não realiza seu sonho, Jefferson exercita seu lado “tuneiro” com um impecável Honda Civic 1999 modelo EX. “É a versão mais completa, com raro câmbio manual e banco de tecido”, valoriza. E, para quem pensa que Jefferson transformou seu sedã japonês em uma árvore de Natal, com adereços internos e externos, saiba que o vendedor é adepto da filosofia “Less is more”, ou “Menos é mais”. “Curto mesmo suspensão e roda e gosto do visual o mais clean possível”, avisa.

Pode rebaixar!

A vontade de Jefferson era mesmo rebaixar seu Civic, comprado há apenas alguns meses, com um sistema de suspensão a ar. Mas seus planos tiveram de ser adiados temporariamente, por questões financeiras. A responsável pelo trabalho foi a oficina Concept Suspensões, de Osasco. Lá o Juninho seguiu à risca a recomendação de Jefferson e instalou um sistema fixo que deixou as rodas a “dois dedos” dos para-lamas. “O sistema conta com amortecedores mais curtos e as molas foram encurtadas. As traseiras abrem igual a um Uno lotado”, define.

Jefferson diz que sua paixão por carros baixos é influência de amigos, com quem divide opiniões e ideias em fóruns da Internet e mídias sociais. “É claro que venho de uma geração bastante influenciada pela série de filmes ‘Velozes e Furiosos’, mas, no meu caso, abri mão da customização extreme para me fixar na suspensão e nas rodas”, explica.

Rodas de picape

O sedã foi calçado com rodas de ferro, de tamanho 15”x8”, semelhantes às utilizadas em utilitários como a F-1000 ou o Bandeirante. As redondas têm offset diferentes na dianteira e na traseira, o que “joga” as rodas para fora da caixa. Elas foram adquiridas por meio da empresa ST Lines, do Rio de Janeiro, da fabricante Rodabras, que produz rodas de ferro. “O pessoal da ST Lines encomendou as rodas para mim e fez a furação e a pintura para eu deixar meu Civic do jeitinho que eu queria”, conta Jefferson. As peças foram calçadas com pneus Kumho nas medidas 165/50 e as porcas de rodas são azuis.

Para o futuro

Nos planos de Jefferson estão a adesão de frontlip e grade da versão Type-R para a parte de fora. No interior, a lista inclui alavanca de engate rápido e volante de cubo de saque rápido. E o som? Bem, como todo apaixonado por carros, Jefferson diz que aprecia os graves. Então, além de um bom kit duas vias, o porta-malas do Civic deve ganhar também uma caixinha com subwoofer.

Enquanto isso, Jefferson trata de tentar convencer, na base do “bom-mocismo” aqueles que desdenham de seu Civic com suspensão rebaixada, por imaginar que o carro ganhou em desconforto. “Quer dar uma voltinha”, convida. Ele garante que quem topar vai mudar de ideia.

LEIA MAIS: 

Dicas para economizar combustível

Após dois anos sendo modificado pelo dono, este Ford Ka reserva poucas lembranças do estilo original de fábrica

Ficha técnica

Honda Civic 1999

Suspensão fixa com amortecedores mais curtos e molas encurtadas

Rodas de ferro de 15×8” de utilitários

You don't have permission to register