Mecânico catarinense já testou cinco projetos de som em seu Golf, até encontrar um que o agradasse. Mas agora ele quer mais! 

Quando o assunto é som automotivo, há aqueles que reconhecem que não entendem nada do assunto e logo tratam de contratar um bom profissional para projetar e instalar o sistema que garantirá horas de prazer enquanto se dirige e admiração dos amigos.

Outros vão por tentativa e erro, pesquisam por conta própria e penam até se dar por satisfeitos. E, para isso, precisam voltar ao início, ou seja, buscar a ajuda de um profissional.

“Antes desse já tive cinco outros projetos neste carro”, confessa o mecânico Fábio Dolsan Baldassari, de 23 anos, de Jaraguá do Sul (SC).

“Mas não ficava legal, o timbre não me agradava e quando aumentava o volume não havia qualidade”, reconhece.

Em busca de uma consultoria técnica, Fábio chegou até André Luiz Mendonça, à frente da Som Mendonça, tradicional e conceituada loja de som de Jaraguá do Sul.

“Ele trouxe alguns equipamentos e me pediu ajuda para escolher o que faltava e instalar de modo que a tão buscada ‘qualidade de som’ estivesse presente”, conta André.

As restrições de Fábio se limitaram à manutenção no porta-malas de espaço para transportar um carrinho de bebê, já que ele em breve será pai, e à presença de graves fortes e contínuos, para a boa reprodução da música eletrônica, sua preferida.

Serviço contratado, André pôs mãos à obra. A unidade principal é um DVD player Pioneer AVH-278 BT, de 2 din e tela de 6,2”, com Bluetooth, acomodado no painel com auxílio de uma moldura.

A reprodução das frequências de voz ficou com um kit 2 vias Ground Zero Radioactive, de 6,1”, da linha intermediária da marca alemã, instalado nos espaços originais das portas dianteiras, que receberam tratamento acústico com manta STP.

Nas portas de trás, para reforçar o volume, André instalou um par de alto-falantes coaxiais Ground Zero da linha Titanium.

Artérias do som

O porta-malas, que recebeu a maior parte dos equipamentos do sistema, foi projetado para garantir o espaço para o carrinho do bebê e, ao mesmo tempo, atender a um desejo de Fábio: o de deixar à mostra o cabeamento que liga os amplificadores aos alto-falantes.

Para obter os graves tão desejados pelo cliente, André providenciou uma caixa dutada de 70 litros, que abriga dois subwoofers Audiophonic.

A opção pela caixa dutada, embora ela normalmente ocupe mais espaço em relação à selada, foi motivada pelo objetivo de obter graves contínuos, mais adequados ao tipo de música preferida de Fábio. A caixa, bem como todo o porta-malas, foi revestida de carpete automotivo.

Para amplificar o sistema foram escolhidos dois aparelhos da marca dB Drive. Um modelo A4 1.800D, mono, está ligado em paralelo aos dois subs. Outro, de 4 canais, tem cada canal ligado a um alto-falante estéreo.

Os dois módulos foram fixados no assoalho e foram mantidos ao alcance da vista os cabos da Shok Industries, como era desejo do cliente.

Na lateral do porta-malas está um porta-fusíveis da mesma marca dos cabos, ligado a uma bateria auxiliar Moura de 70 Ampères, dedicada ao sistema de som, também acomodada na lateral.

Segundo André, apesar de o projeto não ter partido do zero, no que diz respeito à escolha dos equipamentos, o resultado foi satisfatório na obtenção do “casamento” da potência entre amplificadores e subs.

Uma tampa de MDF revestida de carpete protege os aparelhos e permite o transporte do tão falado carrinho de bebê.

Para ter acesso ao estepe, é necessário rebater o bando traseiro e “deslocar” a caixa acústica.

Além do som, a única alteração da originalidade do modelo da Volkswagen foi a substituição das molas por um conjunto esportivo, que deixou o carro cerca de 7cm mais próximo do solo.

Indagado pela reportagem da Car Stereo, Fábio não economiza elogios ao trabalho de André Mendonça.

“Ficou show, muito louco mesmo”, diz. Ele conta que a paixão por som automotivo é compartilhada com o grupo de cerca de 10 amigos da cidade, que se reúnem e logo tocam no assunto.

“Desses 10, a maioria curte projetos de qualidade e só um prefere o pancadão; e eles ficaram babando no meu som”, conta.

Satisfeito? Por enquanto. Para o futuro, ele planeja trocar os subs por modelos que suportem mais potência. E ele mesmo justifica: “Você já ouviu falar que quanto mais tem, mais quer?”. Pois é!

Quem fez:

Som Mendonça

Tel. (47) 3371-4624

www.mendonca.com.br

Ficha Técnica

Golf 2013

DVD player Pioneer AVH-278BT

Kit 2 vias Ground Zero Radioactive

Coaxiais Ground Zero Titanium

Manta acústica STP

Subwoofers Audiophonic

Amplificadores dB Drive mono e 4 canais

Cabeamento e porta-fusíveis Shok Industries

Bateria auxiliar Moura

Molas esportivas

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA