Exemplar número 59 de série limitada de 99 unidades, esportivo da VW ganha mais exclusividade ainda com suspensão a ar hardline, raras rodas polonesas e acessórios do R32 

 

Já virou lugar comum dizer que todo brasileiro é apaixonado por carro. E que, geralmente, essa paixão é inexplicável e vem desde a infância ou adolescência, antes mesmo de chegar a idade legal para se tirar a carteira de habilitação. Mas nem toda a história é assim tão comum, pelo menos nos seus desdobramentos.

O bacharel em direito João Dallapiccola, de 27 anos, morador de Vitória (ES), é um desses apaixonados por automóveis desde criança. “Assim que comecei a ler, pedia ao meu pai que comprasse revistas de carros e ficava entretido com as novidades”, conta. O primeiro carro de João foi um Golf GTI 2003. “Sempre gostei muito do Golf”, diz. Outra paixão do capixaba é a customização, e seus carros sempre ganharam itens para diferenciá-los na multidão. “O que mais me agrada é o estilo euro look”, conta. Esse jeito de modificar é inspirado no visual dos carros de marcas e modelos comuns no Velho Continente.

Um em 99

E aqui a história de João ganha contornos especiais, diferentes da maioria dos jovens apaixonados por carros. “Tinha um interesse maior pelo modelo GTI VR6 da série limitada produzida pela Volkswagem no ano de 2003”, conta. Nesse ano, a montadora alemã produziu, em sua fábrica de São José dos Pinhais (PR), uma edição limitada – e numerada – a 99 exemplares do modelo, todos com carroceria duas portas. Esses veículos foram equipados com motor 2.8 VR6 de 200 cv e 27 kgfm, no lugar do motor 1.8 turbo de 180 cv e 24 kgfm nos GTI “comuns”. A letra R na sigla VR6 é uma referência ao ângulo fechado de 15º entre as bancadas de três cillindos, o que faz do propulsor quase um motor em linha. Um motor aspirado com um ronco sedutor!

E foi no fórum do VW Golf Club, clube que reúne os proprietários e interessados pelo modelo, que João viu anunciado um exemplar dessa série, em Cubatão, no litoral paulista, há dois anos. “Peguei um avião para São Paulo, fechei negócio e voltei dirigindo meu Golf para Vitória”, resume. O capixaba conta que o carro estava em excelente estado de conservação, apesar dos 11 anos de uso, à época.

Más intenções

Com o VR6 de número 59 na garagem era hora de partir para uma dose extra de exclusividade. “Eu pensava em colocar um sistema de suspensão a ar, mas tinha receio, pois ouvia dizer que dava problema”, conta João. Até que, incentivado por um amigo, ele cedeu e resolveu arriscar.

O amigo em questão é Thiago Coelho, paulistano morador de Serra, na região metropolitana de Vitória. Ele é o dono da Crowned, oficina especializada em suspensão a ar com sistema hardline. Para o Golf do amigo, Thiago planejou um sistema de suspensão a ar Tebão, com “trunk setup”, o porta- malas personalizado.

De acordo com o profissional,  o sistema conta com dois compressores Viair 444c, cilindro de alumínio, linhas rígidas de alumínio polido e dois filtros de ar. Integram o kit bolsas  gomadas na dianteira e cônicas na traseira e amortecedores Nakata. O funcionamento é gerenciado por meio de do ISystem, que permite a programação de três níveis de altura: o nível 3 (alto) para obstáculos; o nível 2 (rodagem)  – o alinhamento do carro é feito nessa altura –, nível 1 (rodagem baixo, para eventos) e totalmente zerado, para estacionamento. Com esse sistema, que possui um sensor em cada roda, uma vez colocada carga no carro, ele se autoajusta.

As novas redondas são da marca RH Wheels, importadas da Polônia, modelo ZW4, na medida 18 x 8.5”, “two pieces” desmontáveis, com pneus 215x35x18. Foram utilizados adaptadores de alumínio “billet” com 30 mm de espessura na dianteira e 40 mm na traseira. Segundo Thiago, a espessura dos adaptadores foi planejada para um perfeito “fitment” quando o carro estiver zerado na altura. Essa expressão pode ser definida como  alinhamento perfeito entre a roda e o para-lama.

Os faróis dianteiros são originais do Golf R32 com projetores, bem como as lanternas traseiras. Os para-choques dianteiro e traseiro são da versão norte-americana do modelo. O dianteiro é um pouco mais “afunilado” e o traseiro, além de ser maior, tem o espaço para a placa menor, pois as placas americanas também são menores.

Sob o capô, o motor 2.8 24 válvulas de 200 cavalos ganhou um upgrade básico, com novo sistema de escape de 2,5” em inox com abafadores inflow e filtro K&N. A barra superior é do Audi S3.

Internamente, o modelo permanece original, com destaque para a placa com a numeração do modelo (59/99) próximo ao rádio.

Fã do modelo desde criança, João curte a exclusividade de seu Golf GTI VR6 em baladas e passeios nos fins de semana. “Sé levo o carro em mecânicos de minha confiança e da manutenção estética eu mesmo cuido”, revela. Diante da pergunta sobre se estaria disposto a se desfazer do modelo, João é taxativo: “Já recusei muitas propostas e a para isso acontecer a oferta teria de ser irrecusável”, finaliza. É o preço da exclusividade.

Quem fez:

Suspensão e customização

Crowned. Tel. (27) 99252-4449. www.facebook.com/crownedcompany/

Ficha técnica

Golf GTI VR6 2003

Suspensão a ar Tebão com hardline

Rodas RH Wheels ZW4 18×8,5” com adaptadores

Para-choques, faróis e lanternas do modelo R32

Escapamento em inox e filtro K&N

 

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA