Sempre em busca de exclusividade, administrador de Campinas (SP) vai da camuflagem ao roxo “açaí” em seu Onix

No auge do tuning, que dominou a cena da customização brasileira no início deste século, e durou quase uma década, era comum a influência da franquia Velozes & Furiosos (que estreou nos EUA em 2001 e chegou aos cinemas brasileiros no ano seguinte), que se espalhou como um rastilho de pólvora nas ruas das grandes cidades. O visual extravagante dos carros que apareciam no filme, que muitas vezes eram alçados à categoria de astros principais, servia de inspiração para os trabalhos que coloriam as ruas e os salões de carros personalizados. Essa pequena introdução se justifica para explicar aos novos leitores de Car Stereo a importância do tuning, que até hoje tem adeptos espalhados pelo país.

Um desses fãs de carros modificados é o administrador Hugo Conti, de 22 anos, morador de Campinas, no interior paulista. O interesse de Hugo pelos carros “diferentes” surgiu quando Diogo, seu irmão mais velho, o levava aos encontros. “Na época eu tinha cerca de 8 anos, assistia ao Velozes & Furiosos e meu irmão me levava ao ‘asfalto quente’, onde encontrava diversos carros modificados”, lembra.

Essa “cultura” incentivou o interesse de Hugo pela prática da customização. Seu primeiro carro foi um Sandero, que recebeu suspensão a ar, novas rodas e um sistema de som. “Nesse carro o som era potente e nem existia porta-malas”, brinca.

Tala larga

“Quando comprei este Onix, há dois anos, minha intenção era deixá-lo original, para passeios, e comprar outro carro para modificar”, conta Hugo. Mas isso ficou na intenção, pois, passados apenas quatro meses, ele resolveu personalizar o hatch da Chevrolet. “Não resisti e resolvi deixar o Onix no meu estilo, um gosto que tenho desde criança”, explica.

As primeiras alterações na originalidade do veículo incluíram um jogo de rodas de 20” e rebaixamento por meio de corte de molas. “Não satisfeito com a altura do carro e pelo fato de a garagem da minha casa não ser reta, optei por instalar suspensão a ar”, lembra.

O sistema de suspensão a ar inclui mangueiras de 8 mm com oito válvulas, da marca Tebão. Cilindro, compressor e sistema de solenóides estão no porta-malas, mas apenas o cilindro fica visível.

O porta-malas foi personalizado com os itens da suspensão e os equipamentos de som, um amplificador Soundigital de 600 WRMS que toca um subwoofer Pioneer “cara preta”, em complemento ao som original.

Essa configuração durou cerca de um ano e meio. No início deste ano, Hugo voltou a atacar. “Queria fazer algo diferente e troquei as aro 20” por rodas aro 17” tala 9”, algo fora do normal, pois a maioria das rodas aro 17” possuem talas 7,5”.

Camuflagem

As rodas serviram como porta de entrada para outras modificações. Hugo conta que, ao ver o Onix com as rodas 17”, um amigo dele que trabalha com envelopamento propôs fazerem algo ousado no veículo, que deixaria o carro único e serviria para divulgar seu trabalho. Como Hugo queria mesmo algo diferente, e com as ideias do Gusinho, surgiu o “Onix camuflado”, com passou a ser chamado. “Muitos curtiram, alguns criticarem e o carro ganhou apelidos, como ‘tigrão” e tigresa’ ”, brinca. Essa nova fase durou cerca de três meses. “Quando fico enjoado de ver o carro daquele jeito eu já logo arrumo algo para deixar diferente de novo, como trocar de roda, pintá-las e assim vai indo”, conta.

Vai um açaí?

Após o término da fase do “Projeto Onix de tala 9 camuflado”, Hugo, resolveu substituir as rodas pelas cobiçadas e famosas BBS. “Porém, como essas rodas possuem talas 8,5”, e para dar um visual diferenciado no carro, optei por envelopar o carro de roxo metalizado, mais um trabalho feito pela Gusinho Adesivos.

“Pesquisei diversas cores diferentes e escolhi a cor roxa, por não existir nenhum Onix nessa cor e para dar aquele destaque diferenciado. “Antes de montar eu comentava sobre cor do carro com alguns amigos e muitos achavam que não iria ficar legal, mas como eu faço o carro do meu gosto fui em frente. Quando viram o resultado eles elogiaram muito”, relata.

Hugo conta que se espelha nos carros montados fora do Brasil para as customizações que faz em seus carros. “Eu me inspiro olhando  outros carros na internet, em carros da ‘gringa’, e também em encontros automotivos. Vejo a galera com uma pegada diferente nos carros e isso me seve de inspiração”, explica.

Hugo conta que faz parte do Crazy World Club, de Campinas, fundado por ele e por Danilo Cristiano, em 2014. “Participo de diversos encontros de carros modificados na região onde moro e agora, com o carro legalizado, pretendo ir a São Paulo e outras cidades prestigiar os eventos mais distantes de Campinas.

Mas, atenção! Se você pretende conferir de perto o “roxo açaí” da atual fase do Onix de Hugo é melhor se apressar. Afinal, nunca se sabe quando ele vai enjoar do atual visual e partir para uma nova fase.

Veja a galeria de fotos abaixo e o vídeo aqui!

Ficha técnica

Onix LTZ 2014

Customização

Suspensão a ar 8mm com 8 válvulas, marca Tebão

Módulo Soundigital de 600 W RMS e um alto-falante Pioneer

Rodas 17” BBS tala 8,5”

Pneus 195/40/17

Envelopamento na cor roxo metálico

Veículo legalizado (suspensão, rodas/pneu e cor alterada)

Quem fez:

Envelopamento: Gusinho Adesivos. Tel. (19) 99166-2578/ www.gusinhoadesivos.com.br

Suspensão: Guilhão Suspensões (Revendedor Tebão). Tel. (19) 99523-8862.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA