Honda Civic recebe nova pintura, ganha rodas maiores e quer ser o “remédio” para entusiastas; kit completo MTX dá ênfase para sistema de som

Atchim! Que a laranja é rica em vitamina C todos sabem, mas se você está com gripe a melhor indicação, segundo entusiastas, é passear de carro.

E que tal se a curtição for a bordo de um Civic customizado? Só não se esqueça de abrir o vidro, afinal, espirrar em cima do volante seria, no mínimo, deselegante.

O Ministério da Saúde adverte: curtir uma estrada com estilo e conforto é essencial para uma vida saudável.

Desde que chegou ao mercado brasileiro com novo nome e identidade, o “New Civic” inaugurava a oitava geração, tornou homens e mulheres apaixonados por ele e, talvez, o mais importante: exibiu personalidade forte diante dos rivais.

Com silhueta esportiva, assegurando melhor coeficiente aerodinâmico e a frente com design futurista, o sedã nipônico fazia muitos brasileiros felizes.

A traseira complementava a estética global do veículo, com lanternas multirreflexivas que se estenderam na tampa do porta-malas. Sua combinação de ângulos curvos e retilíneos transmitia força e imponência.

“Sem dúvida escolhi esse modelo pelo design. Acho muito bonita essa geração e, além disso, gosto da qualidade com que a Honda produz seus carros”, opina Fabiano Junior de Souza, 31 anos, recepcionista de Poços de Caldas (MG) proprietário deste Civic ao lado da noiva, Adriane Souza, 25 anos, auxiliar administrativa.

A inspiração para projetar o Honda surgiu ao longo dos anos. Fabiano sempre foi apaixonado por tuning. Junto com Adriane eles relatam o vício pelos games de corrida como Need For Speed, uma das ações que colaboraram para instigá-los a montar o carro.

“Nós somos viciados em games de corrida. Para ser sincero foi a partir desse ponto que nasceu a paixão.

Escolhi nesse caso o capô, teto e o porta-malas na cor grafite marmorizado. As entradas de ar foram aplicadas para deixar o carro com aspecto agressivo. É como customizar no jogo, mas agora na vida real”, brinca o proprietário.

Com cinco carros tunados no currículo, desde 2009 o casal já atua nesse segmento. Fabiano, ao contrário de fãs implacáveis, não é aquele que faz a linha colecionador.

Ele prefere negociar os carros customizados. “Há pouco mais de seis anos já modificamos automóveis e antes do Civic tive cinco carros tunados. Valeu a pena e ainda ganhei uma boa grana quando os vendi”, revela.

Tasty orange

O Civic de Fabiano e Adriane originalmente era preto e as mudanças foram surgindo gradativamente.

Houve a junção do Civic antigo com o Civic 2015 e pintura em tom laranja. “Por exemplo, o farol dianteiro é do Civic de última geração e consequentemente modificamos tanto o desenho dos para-lamas quanto o para-choque dianteiro”, explica.

A pintura na lataria do sedã foi feita por Clério Caetano, da empresa mineira Style Custom. Fabiano conta que a cor laranja o instiga desde o tempo em que ele era proprietário de um modelo Astra Dragon Fire que ostentava a mesma cor.

“Tive um Astra laranja por três anos e gostei muito da cor. Quando comprei o Civic não tive dúvida, tinha que ser assim. E tem cara de tuning”, afirma.

Para completar a estética, o Honda recebeu rodas aro 20 da marca Rocket. A opção, segundo conta Fabiano, partiu de uma fotografia na internet que mostrava um carro usando essas mesmas rodas.

“Fui até a loja pedir para colocar elas e ver como que ficaria no Civic, combinou com o carro e então deixei. Calçamos elas com pneus Dunlop Direzza medida 225/30″, diz.

No interior o modelo mantém originalidade, sendo que apenas a central multimídia é Pioneer.

O sistema de som foi reforçado pelo kit completo da MTX com módulo Thunder Elite 1000 W RMS, um MTX Elite 1004 quatro canais, dois subs MTX de 10” com 400 W cada e kit duas vias também da MTX de 5” T6s502.

Diante das alterações que conferiram ao Civic um estilo mais jovem do que ele aparenta quando sai da fábrica, Fabiano ainda planeja turbinar o motor.

Por enquanto, o sedã – que deixou de ser um carro de “tiozinho” – encontrou vaga no coração de dois jovens. “Uma das coisas que mais acho bacana é o fato de todos que passam nas ruas manter olhares impressionados com a mudança.

Não tem como não perceber a reação das pessoas. Muitos pedem para tirar fotos. Essa interação é legal. E sobretudo para um sedã que não tem essa identidade jovem. Ficamos felizes com o carro”, garante Fabiano.

Sem alterações, a mecânica do Civic segue com o bloco 1.8 de 138 cavalos e câmbio manual de cinco marchas. As suspensões dianteira do tipo McPherson com barra estabilizadora e traseira com braços triangulares ganharam molas esportivas Eibach.

A geração do “New Civic” alia atributos consagrados e inovações tecnológicas a um modelo que se tornou referência no concorrido segmento dos sedãs médios.

Para a Honda, não existe design sem conforto, não existe desempenho sem segurança. A evolução segue, uma vez que a montadora acaba de anunciar a décima geração nos Estados Unidos.

Para Fabiano e Adriane, não existe beleza sem tuning. Não existe gripe que uma boa dose de laranja não resolva!

Veja as fotos abaixo:

Ficha técnica

Honda Civic LXS 2008

Mecânica/estrutura

Bloco 1.8 de 138 cavalos, câmbio manual de cinco marchas, suspensão dianteira do tipo McPherson com barra estabilizadora e traseira com braços triangulares, molas esportivas Eibach

Interior

Bancos, instrumentos, painel e forração originais, central multimídia Pioneer

Exterior

Carroceria na cor laranja, capô, teto e o porta-malas na cor grafite marmorizado, entradas de ar e rodas aro 20 Rocket

Som

Amplificador MTX Thunder Elite 1000 W RMS Class AB, MTX Elite 1004 Stereo, dois subs MTX de 10″ com 400 W cada e duas vias MTX de 5” T6s502

Quem fez?

Style Custom. Tel. (35) 9967-1628

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA