Entusiasta de som automotivo troca de carro e leva junto todo o sistema de áudio que usava no anterior. Algumas poucas, porém significativas, melhorias acompanham

Na edição de novembro de Car Stereo (número 207) vocês puderam conhecer a história do médico de Cuiabá (MT) Felipe de Medeiros Costa Franco. Apreciador de todos os gêneros musicais (exceto funk) e admirador de som de qualidade para uso interno, o jovem, de 32 anos, projetou no carro que possuía à época – um Honda Civic 2016 – um sistema de áudio com equipamentos Audiophonic, em um serviço realizado por Igor Francisco Santos da Hora, proprietário da loja especializada cuiabana Da Hora Som.

Naquela mesma ocasião, Felipe contou à nossa reportagem que sua ideia era montar um som igualzinho em um modelo Civic Geração 10, que havia acabado de adquirir. O que nós não sabíamos é que o médico iria cumprir a promessa em tempo recorde. Menos de dois meses depois, eis que ressurgem em nossas páginas todos os protagonistas desta nova fase da história: Felipe, seu novíssimo Civic G10 e o lojista Igor. “O carro veio direto da concessionária para cá. O Felipe só foi usar o carro depois que eu fiz todo o som novamente para ele”, conta Igor.

Coisa de momento

Felipe explica que só usufruiu do sistema de áudio no modelo anterior por apenas três meses, mas que essa mudança repentina de carro não estava exatamente nos planos. “Eu montei o som para curtir, usar por algum tempo, mas imprevistos acontecem. Eu passei na concessionária da Honda para resolver outra questão quando o vendedor fez questão de me apresentar o modelo G10 2017 turbo que tinha acabado de chegar. Aí não teve jeito, depois de andar naquele carro, o meu não tinha mais a mesma graça”, garante.

Com essa casual mudança de planos, Felipe rapidamente acionou Igor, com a notícia de que havia chegado a hora de transportar o som de um carro para outro. Igor, porém, tinha planos ainda mais ousados para este novo projeto…

Ainda melhor

Por se tratar de uma versão atualizada e melhorada do mesmo modelo, Igor conta que conseguiu transportar praticamente todos os componentes do sistema. De qualquer maneira, alguns pequenos upgrades foram pensados com o intuito de melhor ainda mais o que já era muito bom.

A multimídia Kenwood que era utilizada anteriormente teve de ser excluída do projeto, pois agora quem dá as cartas é a central original do modelo. Para minimizar o déficit de equalização que essa troca poderia gerar, Igor optou pela adesão de um processador de áudio da Audison, modelo Bit Ten D, que foi configurado com duas pré-equalizações específicas para os gostos de Felipe: uma com mais definição e equilíbrio e outra com mais graves para um som mais alto.

No interior do carro, permanece no projeto um kit duas vias Audiophonic  Club. A diferença é que os tweeters deixaram a coluna e foram parar nas portas. Segundo Igor, essa mudança fez com que os agudos ficassem mais bem direcionados no que diz respeito ao alinhamento do falante, o que por consequência veio a melhorar a sensação de palco e minimizar o delay.

Na parte de trás, o coaxial Audiophonic que havia anteriormente também foi renegado e deu lugar a outro kit duas vias da mesma marca, também da linha Club. O interior das portas recebeu tratamento acústico por meio da utilização de manta Technoise.

Cara de um…

O bagageiro do sofisticado sedã chama a atenção logo de cara pelo refinado acabamento, desenvolvido em curvin nas cores preto e marrom. No final das contas, este compartimento acabou espelhando o anterior, com um par de subwoofers Audiophonic linha Club de 10” montados em caixa acústica selada com duas câmaras de 30 litros cada (a mesma caixa utilizada no Civic 2016) e dois amplificadores, também Audiophonic, sendo um Club 800.4 para os kits duas vias e um 800.1 para os dois tocadores de graves. De diferente mesmo, apenas o já citado processador de áudio da Audison. Cabos Shok Industries finalizam a receita de sucesso.

Impressões

Quando questionado sobre a diferença entre o conjunto anterior e o atual, Felipe não hesita. “O outro era bom, esse é excelente! Estou muito satisfeito com o novo sistema e com o carro em si”, afirma entusiasmado. Felipe também é só elogios quando compara o modelo Turbo G10 2017 com o modelo 2016. “Na verdade nem tem comparação. É outro nível, outra direção, outro motor. Sinto que subi uma categoria no que diz respeito ao carro”, detalha.

Para finalizar a customização, Felipe revela ainda algumas modificações estéticas e funcionais, tais como novo aerofólio, ponteira de escapamento, antena shark, soleira com LED’s e película anti-vandalismo.

Com todo este entusiasmo, é possível que desta vez Igor tenha que esperar um pouco mais antes de transportar este sistema de áudio para outro carro. Certo é que, quando acontecer, virá junto com algum outro upgrade. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Quem fez?

 

Da Hora Som Automotivo

Tel. (65) 9300-8000.

Ficha técnica

Honda Civic G10 Turbo 2017

Som

Kits duas vias Audiophonic Club

Subwoofers Audiophonic  Club de 10”

Amplificador 800.4 linha H Tech

Amplificador 800.1 linha H Tech

Processador de áudio Audison Bit Ten

Fiação Shok Industries

 

Related Post

DEIXE UMA RESPOSTA