Projeto com nova linha de alto-falantes Destroyer, da Bomber, mostra que e possível harmonizar a originalidade de um som interno e a potência de um “pancadão”

“Pode botar potência que eles dão conta!”. Este foi o desafio da loja campineira Nihon Sound. Eles, no caso, eram os alto-falantes da recém-lançada linha Destroyer.

E André não se fez de rogado: despejou 3.000 WRMS de potência em um projeto híbrido de qualidade interna e pancadão no Kia Cerato da própria esposa. Resultado: a esposa perdeu temporariamente o carro, que virou garoto-propaganda da loja e da nova linha da Bomber.

De acordo com Lermen, a linha Destroyer é composta por uma gama completa de produtos, que engloba som para fora, com woofers de borda seca, drivers e supertweeters, e som para dentro, com subwoofers, kits duas vias e 6×9″.

“Com isto, atendemos o objetivo de ter um som para dentro e para fora diferenciado, mantendo a identidade no projeto, das portas ao porta-malas”, diz o presidente da Bomber.

Lermen classifica o projeto como “extremamente inteligente”. “Temos subgraves profundos e gostosos na parte interna do veículo e a pressão do pancadão no som para fora, tudo isto aliando estilo, qualidade e potência”, resume.

O projeto, fruto da parceria entre a Bomber e a Nihon para a montagem deste laboratório ambulante dos falantes Destroyer, contou ainda com a participação da importadora Pro Audio, que entrou com os três amplificadores VMAX de 1.000 Watts e o cabeamento.

IN DOOR

Nos momentos de “intimidade”, o Cerato toca para os ocupantes da cabine um som equilibrado. A unidade principal é um DVD JVC, modelo KWAV-71BT, instalado em uma moldura no local do aparelho original.

O equipamento funciona como uma central multimídia, com funções como TV digital, câmera de ré, Bluetooth e navegador via iPhone. Sua tela é destacável e sensível ao toque.

Nas portas, toca um par de kits duas vias Destroyer. Os médios foram alocados nos espaços originais, com suportes especialmente confeccionados, e os tweeters também ocupam os receptáculos designados pela montadora.

Na traseira, também nos locais originais, outro par de kits dá conta do surround. Os graves vêm de dois subwoofers de 8”, acomodados em caixas acústicas seladas de 20 litros cada, nas laterais do porta-malas.

Essas caixas foram confeccionadas em madeira e fibra e receberam acabamento em carpete e pintura preta na parte interna. Os dois subs são amplificados por dois canais de um dos módulos da VMax. Os outros dois canais deste módulo tocam os 6×9” do trio.

SOM NA CAIXA!

Mas é quando chega a hora da balada, nas festas na chácara da família, que o sedã mostra a que veio.Um relê instalado no amplificador aciona a parafernália do pancadão automaticamente, bastando para isso a abertura do porta-malas.

Na tampa do compartimento, acomodados em uma estrutura de madeira, tocam os falantes responsáveis pelo estéreo do trio: dois drivers db 250, com suas cornetas, dois supertweeters stb 250 e dois quadriaxiais 6×9”, todos da linha Destroyer.

Um ampli VMax se encarrega de tocar tanto os kits duas vias do sim interno quando esta parte de voz do trio. “É impressionante como o som vai longe sem perder a qualidade”, diz André.

Os graves do trio são responsabilidade de dois woofers de 12”, instalados em caixas dutadas de 55 litros cada, com dois dutos de 4”, alimentadas por outro VMax. O cabeamento incluiu cabos de força Renegade Audio 35mm2 e cabos de falantes Monster Cable 2.5mm2 e 1.5mm2, além de uma bateria auxiliar, acomodada em uma das laterais do porta-malas.

Um dos módulos foi alocado no assoalho do porta-malas e outros dois foram para um rack atrás dos bancos.

A customização externa incluiu a pintura das rodas originais do modelo na cor cinza e a grade frontal que era cinza, recebeu tinta preta. Segundo André, o projeto consumiu uma semana de trabalho dos profissionais da loja e tem custo estimado entre R$ 7 mil e R$ 8 mil.
Perguntado se sua esposa aprovou o projeto no Cerato dela, André foi direto: “Ela teve o caro confiscado, que agora fica aqui na loja como garoto-propaganda dos nossos serviços e da Bomber. Conclusão: eu agora ando a pé, pois tive de emprestar o meu carro para ela”, brinca. São os ossos do ofício.

LEIA MAIS:

Fusca 1979: Empresário catarinense resolve customizar seu 14º Fusca, depois de comprar rodas BBS

Instalador, aficionado por suspensão fixa, experimenta e aprova kit de suspensão a ar. Veja as qualidades. 

Quem fez:

Nihon Sound. Tel. (19) 3242-6019/ www.nihonsound.com.br
Som interno
DVD JVC KW-AV71BT
Kits componente Two Way Destroyer
Subwoofers de 8” Destroyer

Pancadão

Supertweeters Destroyer stb250
Drivers Destroyer db 250
Woofers de 12” b4 Destroyer
6×9” quadriaxiais Destroyer
Amplificadores VMAX 1.000watts (4×250)
Cabos de força Renegade Audio 35mm2
Cabos de alto-falantes Monster Cable 2.5mm2 e 1.5mm2

Related Post

DEIXE UMA RESPOSTA