Texto: Tatiana Rudigher
Fotos: Divulgação

Na edição de 2016 do Salão de Genebra – aberto ao público de 3 a 13 de março – a Toyota lança o crossover C-HR. Com linhas bem futuristas, a montadora demonstra fidelidade com o carro-conceito apresentado nos Salões de Paris, em 2014 e Frankfurt, em 2015.

Equipado com a mais nova geração do propulsor híbrido, o C-HR tem emissões de CO2 menores que 90 g/km. Entregando 120 cv de potência, o novo motor 1.8l é mais leve, além de oferecer um desempenho melhor que seu antecessor.

O Toyota C-HR ainda possui uma versão 1.2l turbo de 113 cv de potência, que fez sua estreia no compacto Auris. Nele, é possível escolher uma transmissão manual de seis velocidades ou automática CVT, esta disponível nas versões 4×2 e 4×4. Para fechar as opções de motorizações, ainda haverá uma versão 2.0l com câmbio CVT, mas para apenas alguns países.

Toyota-C-HR_2017_1600x1200_wallpaper_04

Além do que se vê

Com o centro de gravidade baixo e suspensão traseira multilink a nova plataforma formou um ponto de partida para garantir que todas as características do chassi pudessem ser concebidas. A ação facilita resposta imediata e natural do motorista.

Em particular, a direção foi concebida para ser linear, tendo como objetivo ter uma precisão de condução superior à média dos crossovers.

Segurança premium

Em linha com a estratégia da montadora japonesa de democratizar avançados equipamentos de segurança, o modelo será equipado com tecnologia usualmente reservada para segmentos superiores. O Toyota Safety Sense System, que será oferecido como equipamento de série inclui itens como: sistema de pré-colisão, alerta de troca de faixa, Road Sign Assist e Automatic Highbeam, bem como detecção de pedestres e cruise control adaptativo.

Toyota-C-HR_2017_1600x1200_wallpaper_05

E no Brasil?

Não há certeza sobre a venda do modelo no Brasil. A Toyota afirma que seria caro demais para as pretensões de um crossover compacto. Além disso, com a crise econômica no país, os executivos japoneses estão receosos de investir. Além das fábricas de São Bernardo, Indaiatuba e Sorocaba, a Toyota ainda está construindo uma unidade de motores em Porto Feliz (SP).

Por outro lado, rivais como Honda HR-V e Jeep Renegade, além da entrada do Nissan Kicks e Hyundai ix25 no segmento, podem fazer com que a Toyota repense seus planos sobre um CH-R nacional. Só não estranhe o nome parecido com o rival japonês…

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA