Volkswagen começa a pré-venda do VW Polo com quatro versões e três opções de motorização diferentes; Modelo será lançado no Brasil em outubro

 

Volkswagen aposta alto no novo Polo, a maior renovação de produtos já feita pela marca no mercado brasileiro. O hatch é o primeiro de 20 lançamentos prometidos pela fabricante nos próximos quatro anos.

Com quatro versões de acabamento, três opções de motorização (1.0, 1.6 e 1.0 turbinado) e preços entre R$ 50 mil e R$ 75 mil, a direção da empresa cultiva a ambição de rapidamente colocar o Polo na lista dos cinco mais vendidos no País.

A pré-venda do novo Polo brasileiro começou junto com a apresentação do modelo à imprensa, na noite da segunda-feira, 25. Em menos de 12 horas mais de uma centena de reservas foram feitas.

As entregas só serão feitas a partir do início de novembro, quando as mais de 500 concessionárias da marca no País estarão totalmente abastecidas.

COMPETIÇÃO, VERSÕES E PREÇOS

Os preços do Polo foram cirurgicamente ajustados para bater de frente principalmente com as versões mais caras de quatro principais concorrentes: Fiat Argo, Chevrolet Onix, Ford Fiesta e Hyundai HB20.

A Volkswagen garante que o Polo é maior e mais confortável que todos os competidores diretos, além de ter mais tecnologia embarcada.

As opções mais caras vão liderar as vendas. O carro-chefe da gama, com 40% a 50% das preferências, será o Polo Confortline 200 TSI, a segunda versão mais cara da linha, porém a mais barata com o motor três-cilindros 1.0 turbo de 115/128 cv (gasolina/etanol) e câmbio automático de seis marchas, que parte de R$ 65.190 e pode chegar a R$ 70 mil com todos os opcionais.

O Polo Confortline só fica abaixo do topo de linha Highline 200 TSI, que usa a mesma motorização e transmissão mas custa de R$ 69.190 a R$ 75 mil, devendo representar de 20% a 30% dos emplacamentos.

A seguir nas preferências deve ficar o Polo MSI com motor quatro-cilindros aspirado 1.6 de 110/117 cv e câmbio manual de cinco marchas, por R$ 55 mil a R$ 57,6 mil.

O Polo menos procurado, será o equipado com o motor três-cilindros MPI 1.0 aspirado de 75/84 cv e câmbio manual de cinco marchas, vendido a partir de R$ 50 mil, ou R$ 52,6 mil completo.

VISUAL E VERSÕES

Todas as versões do Polo vêm de série com direção assistida elétrica, ar-condicionado, acionamento elétrico de vidros, travas e retrovisores externos, suporte de smartphone no painel com entrada USB para recarga, chave canivete com controle remoto, sistema de som/rádio e computador de bordo, entre outros elementos de conforto.

Visualmente, o Polo brasileiro tem singularidades pontuais em relação ao europeu, sendo o para-choque dianteiro a principal delas. Além dos vincos diferenciados, a peça dá mais esportividade ao modelo pela maior abertura central, reforçada pelas bordas mais largas.

Os faróis, apesar de manterem o mesmo formato, têm um novo arranjo interno que dispensa a faixa de leds sublinhando as parábolas de luz. Na parte de trás, apenas as lanternas tiveram a iluminação alterada, também deixando de lado os leds em favor de lâmpadas convencionais.

DEIXE UMA RESPOSTA