Experiências com Parati levam aficionado por carros a desistir da carreira de advogado e montar uma loja do ramo – além de um carro completo, claro

Depois de formado em Direito, o que fazer? Abrir uma loja de som e customização automotiva, claro. Todo o percurso entre a reprovação no exame da OAB e a fundação da Extreme Custons, loja de Belém (PA), foi feito a bordo da Parati 2000 que estampa a reportagem. “Ela foi a grande cobaia. Foi com esse carro que comecei a trabalhar com tudo que é relacionado a carro e fazer o que eu sempre gostei”, diz Alcides Correa Jr, 31 anos.

Uma parte dos méritos pela fundação da loja se deve aos vizinhos de Alcides – o dono da Extreme Custons mora em apartamento e vinha incomodando outros moradores com o barulho das modificações. “Fui praticamente obrigado a partir por outro caminho”, brinca o dono da Parati, que já foi prata. Além da nova cor preta, o lado de fora do carro conta com dois kits xénon, faróis com projetores, kits da Parati Crossover e abafador da HP Race. “Para mim, o carro tem de ser rebaixado e sem exageros no lado de fora. Faço o que faço por gosto, e não para os outros”, explica.

A mania de se inteirar sobre todos os aspectos da customização automotiva já rende frutos – na loja de Alcides, atualmente, os serviços relacionados a suspensão a ar são os mais procurados. Na Parati, a suspensão a ar é de ½’’, da MBS. No conjunto, que abriga freios a disco da Ancona nas rodas traseiras, o destaque são as rodas HD de 18”, que recheiam pneus Yokohama.

O motor 1.8 AP 8v também não foi poupado: a Parati anda com turbina Master Power, injeção Digipulse, tampa de válvulas assinadas pela Scat e cabos de vela da Fôlego. Movido a álcool, o carro anda com bicos originais, barra anti-torção personalizada e entrada de ar do Marea no capô. “Como todas as outras partes, fui eu mesmo quem organizou tudo e comandou a instalação. Está andando do jeito que eu queria”, diz.

Toca de tudo

Apesar de detectar uma onda do chamado “som para fora” na região onde está instalado, Alcides prefere outro tipo de trabalho. “Ao contrário do que sai mais por aqui, prefiro um trabalho interno, com som para mim”. A explicação, entretanto, esconde um arsenal que tem a difícil missão de reproduzir com competência o gosto eclético do proprietário. “Gosto de um grave mais estendido que toque de tudo, afinal, aprecio hip hop, axé e forró. Só rock pesado é que não toca no carro”, diz.

O player da Kenwood, modelo KTV-915, dá o pontapé inicial no sistema, que conta com canal central da Pioneer, telas no encosto de cabeça da Power Acoustic de 5,6” e dois kits três vias com componentes de várias marcas. A lista de cuidados por dentro acompanha a quantidade de acessórios: instrumentos de medição na coluna, assinados pela Auto Meter, Best Race e ODG, fazem parte do time, que conta com volante, pedaleira e freio de mão da Momo. As soleiras de aço inox, assim como os tapetes de alumínio, não foram esquecidos – para completar, quatro botões caça ligam a bomba auxiliar de combustível, sistema de som, compressor da suspensão a ar e inversor de voltagem.

 

Construção

Difícil apontar o que falta no porta-malas da Parati: com uma construção imponente e em uma caixa dutada, dois subwoofers Selenium Extreme, de nada modestas 15” cada, dão o grave para equilibrar com o kit do porta-malas, da Swiss Audio. A segurança da bateria auxiliar, instalada no compartimento, além do mega capacitor Blitz, de 3 Farad, deixam quatro – sim, quatro! – amplificadores à vontade para empurrar o sistema: o mosfet, da Falcon, acompanha um da Boss e mais dois da Roadstar, ambos digitais. “É forte, mas ainda é som para dentro”, lembra Alcides.

 Discreta

Depois de tanto trabalho e preparo, o difícil é ver a Parati rodando pelas ruas de Belém – Alcides deixa o carro estacionado na loja, como uma espécie de garoto-propaganda. A nobre função de atrair clientes, entretanto, não é a culpada pelo comportamento discreto do veículo. “Para falar a verdade, temos medo de assalto. A Parati não fica sozinha nem por um minuto, mesmo quando parada aqui na frente. Temos de tomar muito cuidado”, explica.

Quem fez:

Extreme Custons. Tel.. (91) 8844-8080

Interno

Volante, pedadeira e manopla de freio de mão Momo

Soleiras de aço inox personalizadas

Tapetes de alumínio

Som e multimídia

DVD Kenwood KTV-915

Telas Power Acustic

Canal central: Pioneer

Kit Swiss Audio

Subwoofers de 15” Seleniun Extreme

Amplificadores Falcon, Roadstar e Boss

Externo

Teto solar Webasto

Faróis com projetores

Kits de xénon 8000K HID

Kits cromados da Parati Crossower

Abafador HP Race

Rodas: HD 18’’

Pneus: Yokohama Parada 215/35/18

Motor

1.8 AP 8v

Turbina Master Power

Injeção Digipulse

Tampa de válvulas Scat

Cabo de velas da Fôlego

*Texto publicado na edição 128

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA