Mercedes-Benz 190 E 1993: Brinquedo de gente grande

Inspirado em uma miniatura da sua infância, proprietário constrói projeto stanced em uma 190 E de deixar alemão de queixo caído

Texto: Fernando Naccari

Fotos: Edgar Klein

O Mercedes-Benz 190 da geração W201 é um dos veículos mais icônicos do início da história moderna dos veículos.

Ele nasceu de uma quebra de paradigma dentro da Mercedes-Benz e graças à BMW. Eu explico melhor: a marca da estrela percebeu que o mercado pagaria (e bem) por um carro menor, igualmente luxuoso e que fosse ágil, assim como acontecia com os modelos BMW E21 até então.

Assim, com estudos realizados entre 1976 e 1982 a marca trouxe em 1983 um rival à altura do E21: o Mercedes-Benz 190 W201.

Lembro-me de ler certa vez em uma publicação portuguesa que o 190 E era o resultado do cruzamento muito bem-sucedido entre um sofá de sala, um carro de stock, um tanque de guerra e um relógio suíço. Sinceramente, não consigo encontrar uma definição melhor para o sedã.

É confortável como poucos carros que já foram produzidos, tem direção ágil como um carro de stock, é resistente como um bom e velho tanque de guerra e funciona com a primazia de um relógio suíço. Há como discordar?

O Baby-Mercedes, como foi apelidado na época, foi o primeiro a deixar as dimensões grandes características dos veículos da marca e também não era tomado de acabamentos cromados. Além disso, o 190 E foi o primeiro carro do segmento a ter suspensão multilink na traseira e o primeiro Mercedes a adotar a McPherson na dianteira. Foi uma verdadeira e certeira revolução na história da marca.

Ainda falando em suspensão, o 190 E foi o primeiro carro da marca a adotar informações eletrônicas para o desenvolvimento do conjunto.

O 190 E ainda teve uma versão apimentada pela Cosworth, que fornecia motores para a Fórmula 1 na época. O sedã esportivo então serviu como protagonista para inaugurar o novo circuito de Nürburgring em 1984, com uma prova que reuniu os campeões da F-1 de várias gerações, como Jack Brabham, Phil Hill e Niki Lauda, mas quem venceu aquela provar foi um jovem promissor: Ayrton Senna.

E o advogado paulistano Nathan Neto, 41 anos, conseguiu deixar seu 190 E 2.3 1993 ainda melhor do que quando era original, com uma customização que casou perfeitamente com o estilo do sedã alemão.

Nathan conta que sua paixão por carros customizados surgiu nos anos 90, graças a cultura de rua com os encontros em Postos de gasolina e nos rachas legalizados realizados no autódromo de Interlagos. “Não tínhamos muitas opções de acessórios e performance na época, mas foi ali que manifestei minha paixão pela personalização e pela cultura street”, conta Nathan.

Até chegar ao projeto da 190 E, Nathan conta que já teve cerca de 10 projetos, passando por VW Gol G2, VW Santana, GM Corsa picape, Ford Fusion, GM Caravan e outros dois que dividem a garagem com o seu sedã alemão: um Volkswagen Fusca e um VW Gol G1, que contaremos seus detalhes em outras oportunidades.

O Projeto

A ideia de ter um Mercedes W201 surgiu quando Nathan ainda era criança. Ele conta que ganhou uma miniatura da Sunny Side que era vendida em balcões de padaria e esse carrinho teve um espaço especial em sua memória afetiva.

Quando adulto, Nathan conheceu um senhor de idade que tinha três Mercedes na garagem, sendo dois 190 E e um 300 E. Após muita insistência e três anos passados, conseguiu comprar a unidade que ilustra essa matéria.

O Mercedes-Benz 190 E 2.3 1993 ainda preserva cerca de 70% de sua originalidade, mas dá para afirmar que Nathan mudou o que era preciso no carro. “A ideia do projeto veio da gringa num formato stanced (baixo com rodas taludas), suspensão a ar e o famoso fitment (roda no limite do paralamas)”, explica.

Com isso, o sedã conta agora com o aerofólio da versão esportiva Cosworth, rodas PDW com duas talas modelo monoblock III aro 18 e pneus Delinte 215/35; suspensão a ar Castor Air Ride com bolsas gomadas com flanges em alumínio, mangueiras prensadas e compressor Airlift original 444c.

Se a mecânica não sofreu alterações, o som recebeu um belo upgrade. Preservou-se o aparelho original Alpine como fonte do sinal, mas Nathan ressalta que, para que o conjunto ganhasse a qualidade que ele buscava, recebeu falantes Bomber que deram maior qualidade e estabilidade entre os graves, médios e agudos.

E aí eu te pergunto: você já viu Mercedes-Benz W201 mais bonito que esse? Eu acho difícil hein…

Galeria

Ficha técnica Mercedes-Benz W201 190 E 2.3 1993

Quem Fez?

Two Brothers Lapa Rodas e Pneus – Avenida Diógenes Ribeiro de Lima, São Paulo/SP

  • Instagram: @twobrotherslaparodasepneus
  • (11) 3641-6533

Garagem 172 – Rua Durval Fernandes Chaves, 172 – São Paulo/SP

  • Instagram: @garagem172custom
  • (11) 3569-2570

Visual

  • Aerofólio 190E Cosworth
  • PDW Monoblock III aro 18
  • Pneus Delinte 215/35
  • Suspensão a ar Castor Air Ride

Som

  • Auto-falantes Bomber

Post a Comment

You don't have permission to register