SUV será comercializado ainda este ano para concorrer com HR-V e Renegade

Texto: Bruno Bocchini

É verdade que a GM vem de uma sequência de novidades: apresentação da nova picape S-10, Cruze sedã e a dupla Onix e Prisma. Dessa forma, fica mais fácil segurar alguns lançamentos para o próximo ano. Além da versão hatch do Cruze, a marca vai adiar a venda da nova geração do esportivo Camaro e a versão reestilizada do SUV Tracker.

O Cruze na versão hatchback é uma das estrelas da marca em seu estande no Salão do Automóvel, porém só estará à venda a partir de janeiro do ano que vem. Isso porque a fábrica na Argentina deu prioridade na produção do sedã, deixando o hatch derivado para quando tivessem um estoque do modelo de três-volumes.

Da mesma forma que a geração anterior, o Cruze terá o mesmo design que a versão sedã, alinhada com a nova identidade visual da Chevrolet. Ficou bem mais espaçoso, graças ao novo entre-eixos de 2,7 metros. O porta-malas também cresceu, agora com capacidade para 524 litros. Terá o mesmo motor 1.4 Ecotec turbo de 153 cv e 25 kgfm de torque, combinado ao câmbio automático de seis marchas.

gm_1

A sexta geração do Chevrolet Camaro finalmente chega ao Brasil. O muscle car da GM recebeu uma série de melhorias. Passa a usar a plataforma GM Alpha, usada também nos Cadillac ATS e CTS, mais leve e feita com aço de alta resistência e alumínio. Trocaram a suspensão dianteira por MacPherson (antes era multibraços). Virá primeiro na versão especial Fifty, limitada a 100 unidades, para depois vir na configuração de série SS, com motor 6.2 V8 de 455 cv e câmbio automático de oito marchas. Os preços devem continuar acima dos R$ 200 mil.

Com o crescimento das vendas de SUVs compactos, a GM irá tentar emplacar o Tracker entre os mais vendidos, mesmo que restritos pelas cotas de importação do México. Desta vez, chega com mais atributos podem torna-lo em um utilitário mais interessante do que Honda HR-V ou Jeep Renegade. Ele chega às concessionárias ainda este ano. Há novidades importantes. A principal delas é a troca do motor 1.8 aspirado de 144 cavalos e 18,9 kgfm pelo 1.4 turbo de 153 cv e 24,5 kgfm. O câmbio automático de seis marchas não sofreu alterações. O visual do Tracker também foi atualizado. A dianteira segue o estilo dos outros carros da Chevrolet, com faróis mais afilados e com luzes de LED, grade maior e para-choque redesenhado. A cabine ganha traços mais modernos.

gm_233

A Chevrolet também confirmou que o Tracker irá ganhar a nova geração da central MyLink com espelhamento de celular via Android Auto e Apple CarPlay e o assistente pessoal OnStar. Há equipamentos inéditos, como teto solar e alerta de distração para o motorista.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA