Em busca da exclusividade, líder de produção abandona o Corsa e parte para a customização de um Escort SW, com agressive fitment e suspensão a ar. Antes solitário, hoje já é copiado!

Não ser mais um na multidão. Esta é, em resumo, a motivação da maioria dos adeptos da customização automotiva.

Dirigir um carro popular, parecido com outros milhares que saíram das linhas de produção das montadoras de automóveis, e mesmo assim se sentir “diferente” é a razão pela qual os tuneiros buscam dar aquele toque pessoal em seus carros, seja substituindo as rodas, rebaixando a suspensão, ou mesmo envelopando a pintura apenas para dar alguns exemplos dessa prática.

Mas, por que não radicalizar, e começar a fazer a diferença logo na escolha do automóvel? Essa foi a ideia do líder de produção Vilmar Correia de Lima Junior, de 27 anos, morador da cidade de Santo André, na região do ABC paulista, quando decidiu trocar seu Corsa por uma perua Escort.

Mas vamos voltar um pouco no tempo para conhecer melhor a história de Junior e seu Escort SW. Como nove entre 10 fãs do tuning, a paixão do líder de produção por carros modificados teve início nos anos 2000, na esteira do sucesso da franquia Velozes e Furiosos.

“Eu era criança naquela época e fiquei ‘doido’ com os carros”, conta. Seu primeiro automóvel, ainda aos 17 anos, era um Fusca “caindo aos pedaços”, como ele mesmo define.

Depois veio um Santana, veículo no qual Vilmar ensaiou seus primeiros passos na cultura euro, e dois modelos Corsa. “Foi quando percebi que seria difícil ser diferente tendo um Corsa, onde eu ia havia muitos carros iguais ao meu”, conta.

Pensei em comprar um VW Pointer, mas aí apareceu a oportunidade de ter esse Escort SW, que um amigo me ofereceu. Pesquisei e não achei nenhum carro parecido tunado. Pensei: por que não?

Muito sujo

O Escort SW GL 1998 chegou às mãos de Junior vindo do primeiro dono. “Estava original, bem conservado, porém muito sujo”, lembra Junior, ao contar que o antigo dono utilizava o carro no trabalho pesado.

A primeira providência foi mandar o carro para uma revisão mecânica para prepará-lo para receber um sistema de suspensão a ar. O serviço foi confiado à oficina Kamerad Suspensões, localizada em Santo André.

Desde que foi adquirido por Junior, o Escort SW recebeu cerca de dez setups diferentes de rodas.

“O primeiro jogo que coloquei foi um do Audi Pavia de 17”, customizado, depois veio um jogo da BBS e acabei montando um pequeno negócio de pintura de rodas”, conta. As redondas atuais são modelos Gisa 7103, aro 17”x9”, calçadas com pneus 185/35.

Com a suspensão a ar e o jogo de rodas customizado na tonalidade cobre – pintura feita pelo próprio Junior – a perua ostenta o estilo “full fitment”, ou “agressive fitment”.

“O fitment é o perfeito casamento do para-lama com a borda da roda, a roda deve ter uma tala grande, para poder obter um stretch maior. Para quem não sabe, a técnica de stretch consiste em colocar um pneu de tala (largura) menor do que a tala da roda”, explica Junior.

No interior, a customização se limita atualmente a um sistema de som básico, estrelado por um CD player vintage, o famoso modelo dos golfinhos da Pioneer, e um kit de alto-falantes Bravox.

“A parte interna ainda vai recebeu upgrades, tanto no som como nos bancos, que devem receber revestimento de couro”, conta o proprietário.

As modificações no exterior incluem o alisamento da tampa traseira, com a retirada do emblema da Ford e do limpador de para-brisa. O conjunto óptico receber películas escuras e a frente teve a grade pintada de preto.

Vilmar conta que, de um ano para cá, notou que alguns carros do mesmo modelo que o dele começaram a aparecer em encontros de customizados. “Acho que meu carro virou referência e passei a ser copiado por outros admiradores da pernonzalização”, brinca. Junior é representante em São Paulo do Clube Euro Stance Kulture –E|S|K, focado no estilo Euro de carros.

Depois de anos, e muitos setups, com seu Escort SW, Junior chegou à conclusão de que não consegue mais de desfazer de sua obra.

“Já fechei negócio duas vezes mas, na hora “h”, de concretizar a transação, acabei desistindo, cheguei a ficar com febre na véspera de entregar o carro”, conta. Depois disso, Junior é taxativo: “Não vendo mais, minha mulher não deixa”, finaliza.

 

Quem fez?

Kamerad Suspensões. Tel. (11) 99722-7997/ 4316-9125.

 

Ficha técnica

Escort SW GL 1998

Suspensão a ar

Rodas Gisa 7103, aro 17”x9”, calçadas com pneus 185/35 pintadas de cobre

Alisamento da lataria

Som

CD player Pioneer e kit de falantes Bravox

DEIXE UMA RESPOSTA