Logo em seu primeiro projeto mais refinado, proprietário de C4 desenvolve setup ao melhor estilo norte-americano

Praticidade é palavra de ordem quando falamos de customizações norte-americanas. E esta premissa do tuning em geral é válida também para o som automotivo. Nada de caixas mirabolantes, colunas personalizadas ou mesmo racks e acabamentos que não sejam extremamente necessários.

Via de regra, o foco é totalmente dividido entre a qualidade dos equipamentos – e, por consequência, da reprodução – e a versatilidade (a capacidade de, por meio de um processador ou similar, focar especificamente em algumas faixas determinadas de acordo com o estilo musical executado).

O proprietário do Citroën C4 que ilustra esta reportagem – e que prefere não ser identificado – procurou a Top`s Garage, loja especializada localizada na zona leste de São Paulo, e pediu a Sussumu Tugumi um sistema exatamente com essas características. “Eu sempre gostei de som automotivo, mas um som com qualidade exigia um investimento que eu não estava disposto a fazer. Com o tempo passei a aperfeiçoar algumas ideias e a calibrar melhor o ouvido. Aí decidi que era hora de montar um sistema bacana”, afirma o proprietário do C4. Quem o ajudou com algumas dicas bastante valiosas foi um de seus amigos que é expert em som automotivo, o colaborador da revista Car Stereo Fábio Merlino.

“Levei para o Sussumu a ideia de alguns equipamentos e de um sistema sem muita pressão, mas com a possibilidade de reconhecer um bom palco sonoro e também com graves interessantes”, prossegue. “A única condição imposta era a de que eu não poderia abrir mão do porta-malas”, complementa.

Monomarca

A partir do player original do veículo o sistema é montado tendo como base a linha de equipamentos da JBL. Toda a divisão de frequências e os ajustes são realizados por intermédio do processador da marca, o MS-8.

Na frente, um kit duas vias GTO 608C é o encarregado da reprodução. Ele teve os tweeters acomodados no painel e os médios nas portas, todos nos locais originais do veículo.

Um dos diferenciais do projeto é que este kit duas vias trabalha com um amplificador dedicado exclusivamente a ele. No caso, o amplificador é um quatro canais, modelo GX-A604.

Ainda no interior do sedã, mas no volume traseiro, o som emana de um par de coaxiais, modelo GTO 528, também acomodados nos locais de origem designados pela montadora.

Funcional

A objetividade do projeto também dá o tom no porta-malas, onde um rack foi elaborado para receber três importantes componentes do sistema: o processador MS-8 e os dois amplificadores. O segundo, aliás, que alimenta com dois canais os coaxiais e com um terceiro o subwoofer é um modelo GTO 3EZ.

O subwoofer, um GTO 1014D, de 10”, encontra-se na direita do porta-malas, acomodado em caixa moldada em fibra e madeira.

“Esse setup estilo norte-americano é o grande atrativo do conjunto. Ele permite que se ouça com graves bem fortes e também com mais palco. E tudo isso com poucos toques no processador. O acerto é muito simples para um resultado muito convincente”, afirma Sussumu. “Outro diferencial é que este projeto é 100% reversível, quer dizer, se um dia ele quiser tirar o som e vender o carro, dá pra retirar tudo de uma maneira rápida, simples sem que nada tenha sido comprometido”. Nada mau para um primeiro projeto…

Quem fez:

Top`s Garage. Tel. (11) 4508-4500.

Ficha técnica

Citroën C4

Som e multimídia

Kit duas vias JBL GTO 608C

Kit coaxial JBL GTO 528

Subwoofer JBL GTO 1014D 10”

Processador JBL MS8

Amplificador JBL GX-A604

Amplificador GTO 3EZ

Cabos e fios JBL

Related Post

DEIXE UMA RESPOSTA