Som de qualidade é pouco! Sistema multimídia de Chevrolet Cruze LT é digno de comparação com os melhores do mundo. Confira o porta-malas dessa máquina!

Texto: Vitor Giglio
Fotos: Ricardo Kruppa

Chevrolet Cruze LT 2012

A franquia mainstream Rocky, dirigida e estrelada por Sylvester Stallone, está prestes a completar 40 anos. Mas até hoje este ícone do cinema permanece vivo e efervescente na cultura pop em todo o mundo. Uma das mais célebres frases pinçadas dos filmes – que contava a história do boxeador peso-pesado campeão do mundo – se referia à superação, ao ato de lutar sem jamais desistir, e assim dizia: “Não importa o quanto você bate, mas sim o quanto aguenta apanhar e continuar. O quanto pode suportar e seguir em frente. É assim que se ganha”.

A frase motivacional não poderia resumir melhor o espírito do corretor paulistano Miguel Ribeiro Silva, de 37 anos, que hoje reside na região metropolitana da cidade, mais especificamente em Guarulhos (SP).

Aficionado por customização desde os 17 anos de idade, Miguel explica o que mudou, de lá pra cá, em suas preferências. “Falando em customização, eu nunca gostei de extravagâncias, nem antes, nem hoje. Agora, em questão de som, muita coisa mudou. Eu sempre gostei de som com alta definição, pra ouvir dentro do carro. Nunca gostei de graves muito destacados, SPL ou trio. Entretanto, antigamente eu não conhecia tão a fundo os produtos e as marcas. Hoje eu sei que é plenamente possível transferir para um automóvel a mesma fidelidade que existe em um home-theater residencial. Então é isso o que passei a buscar. O máximo de fidelidade e qualidade possível”, resume.

Percalços

Quando adquiriu este Chevrolet Cruze 2012, no ano em que o modelo foi lançado, Miguel partiu imediatamente em busca do grande projeto de áudio de sua vida. No entanto, a caminhada foi bem mais difícil do que ele mesmo poderia imaginar. “Foram seis sets distintos montados em quatro lojas e absolutamente nenhum deles conseguiu chegar perto do que eu queria, mesmo utilizando produtos top de linha de marcas renomadas”, descreve.

Foi então que, desanimado, mas sem jamais pensar em desistir, ele chegou até a Style Sound, onde conheceu Euclides da Costa,  o Dinho, e Endry Luiz da Costa, o filho de Dinho, dois renomados especialistas em sonorização automotiva.

Seleção de equipamentos

Para capitanear o novo projeto, foi escolhido um Alpine F1 Status DVI-9990R. “Esse player é um mito no universo do som automotivo em todo o mundo. Foi diversas vezes campeão do EMMA em inúmeros projetos distintos”, lembra Endry, sobre o player que saiu de linha em 2006, mas continua no topo na preferência de usuários de áudio high-end.

Somam-se ao clássico aparelho dois processadores também da Alpine, modelo PXI-H990, além de uma tela retrátil, também Alpine.

Reprodutores

A DLS é quem assina todos os alto-falantes que constam no projeto: um kit três vias Scandinavia e um subwoofer de 10” da linha Nordica. Tão importante quando a escolha dos falantes foi o redesenho de toda a cabine, para abrigar da melhor maneira possível estes reprodutores.

As portas foram refeitas para abrigar as caixas e uma nova coluna foi feita para o tweeter. O sub, por exemplo, fica no local onde estava o porta-luvas, em uma caixa selada de 18L. “A intenção com o sub na frente é deixar ele extremamente preciso e não com aquela certeza nos ouvidos de que ele vem lá de trás”, explica Endry.

Gran finale

O porta-malas não é apenas o local que reúne todo o restante dos equipamentos utilizados, como também é o compartimento no qual o viés estético foi mais trabalhado.

Para abrigar os aparelhos, foram desenvolvidas estruturas metálicas e carenagens, com forração em curvin e molduras em acrílico, tudo muito bem organizado e iluminado com LED’s RGB.

Ao todo, são quatro amplificadores no sistema, todos acomodados nas laterais e todos eles DLS. São três módulos de dois canais, modelo CC2, que tocam respectivamente os tweeters, os midranges e os midbass, e um módulo mono, modelo CC1000, exclusivamente para o subwoofer.

Além deles, ao fundo, é possível visualizar os dois processadores, acomodados em acabamentos idênticos ao dos módulos.

Na tampa do compartimento foi desenvolvido um diagrama, em acrílico e iluminado com LED’s, que explica detalhadamente todas as ligações elétricas do sistema.

Já no assoalho, também sob uma proteção de acrílico, foram posicionadas duas baterias Optima e ficam visíveis todos os barramentos, com fusíveis específicos para cada amplificador, processador e rádio. O barramento foi usinado, feito em cobre e banhado a ouro, para melhor a condução, facilitar a manutenção e também por questões estéticas. Os cabos RCA são da Transparent Cable, integrantes da linha Super.

 

Quem fez: Style Sound (11) 3223-5937

Ficha técnica Chevrolet Cruze LT 2012

Parte externa
Rodas réplica BBS 20”
Molas Eibach

Som e multimídia
Player Alpine F1 Status DVI-9990R
Processador Alpine PXI-H990
Tela retrátil Alpine TMI M-990
Kit três vias DLS Scandinavia
Subwoofer DLS Nordica 10”
Amplificadores DLS CC2 dois canais
Amplificadore DLS CC1000 mono
Baterias Optima Yellow Top
Cabos RCA Transparent Cable

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA