Ford Ka 1999 ganha reforma geral e se destaca nos encontros automotivos com rodas alargadas e suspensão a ar. Até a polícia ‘paga um pau’! 

 

No início, o auxiliar administrativo Danilo Barbosa de Oliveira Teixeira, de 24 anos, só queria um meio de transporte para chegar ao trabalho. Em 2013, em um negócio de pai para filho, ou melhor, de mãe para filho, comprou o Ford Ka 1999 que era da mãe dele, por um precinho camarada. “O carro estava péssimo, pintura queimada, tapeçaria estragada e o motor prestes a fundir, mas achei que dava para recuperar”, conta.

Nos primeiros meses, Danilo foi fazendo reparos paliativos, como adesivar o teto, que estava com a pintura ruim, e pintar as rodas de ferro, para melhorar a aparência. “Empapelei a bandeira da Inglaterra do teto e pintei as rodas, para dar um visual meio eurolook”, explica. As redondas originais de 13” acabaram dando lugar para novas, também de ferro, de 15”, com tala 8” na dianteira e 9” na traseira”, com alargadores calçadas com pneus 165/45. “Optei por rodas de ferro pois meu plano era ter um carro modificado, mas dentro da originalidade”, conta Danilo.

Uma geral

Com o passar do tempo, e depois de ficar um bom tempo com a bandeira da Inglaterra no teto do seu Ford Ka, Danilo arrumou um meio de dar uma “geral” na lataria. “A pintura tinha vários tons de cinza, estava feio mesmo”, conta. A solução foi entregar o carro a um pintor de confiança, que refez a pintura original na tonalidade cinza Viena, com duas demãos de verniz. A suspensão, inicialmente de rosca, também cedeu espaço para um sistema a ar, com o cilindro à mostra centro do porta-malas. “Queria algo diferente do tradicional, com o cilindro atrás do banco”, explica.

Por dentro, a tapeçaria ganhou uma reforma, que inclui novos encostos de cabeça e um volante original do Dodge Dart, de madeira, com o miolo polido. O motor, a um passo de fundir, teve o cabeçote retificado, com a substituição das válvulas e sistema de escape reto. “Com isso, o motor 1.0 passou a ter desempenho de 1.4”, garante Danilo.

O sistema de som, voltado para o interior do carro, é composto por um kit de alto-falantes duas vias Bravox e quadriaxiais da mesma marca no tampão, alimentador por um amplificador Hurricane. “Tinha um woofer no porta-malas, mas o tirei para alojar o cilindro da suspensão”, explica o proprietário.

Enquadrado pela polícia

Salvo do desmanche, mas sem modificações exageradas, dentro do perfil original, o Ford Ka 1999 chegou às páginas de Car Stereo depois de um ensaio fotográfico com ele se destacar no Facebook. A revista entrou um contato com o fotógrafo Gledson Ramires, da Lifestyle, perfil especializado em fotos automotivas, que providenciou um novo ensaio com o carro, exclusivo para Car Stereo.

De cara nova, o “velhinho” da Ford brilha também nos encontros de carros dos quais Danilo participa, como às terças-feiras no Anhembi, em São Paulo, ou nos eventos do Clube do Ford Ka. “Todo mundo ‘paga um pau’ para meu carro, já que é raro ver o Ka modificado . E até já tomei ‘enquadro’ da polícia, que estava mesmo interessada em ver meu carro de perto”, brinca Danilo. E você, curtiu esse Ford Ka?

LEIA MAIS:
Entusiasta de som automotivo troca de carro e leva junto todo o sistema de áudio que usava no anterior

Jovem carioca ocupa porta-malas do seu Palio com caixa e três subs de 12”. E ele quer mais!

 

Agradecimento: Gledson Ramires, da Lifestyle. www.facebook.com/LifestyleOficial2k14/?fref=ts

Ficha técnica

Ford Ka Image 1999

Rodas de ferro 15×8” na frente e 15x 9” na traseira, com alargadores e pneus 165/45

Suspensão a ar

Volante de Dodge Dart

Alto-falantes Bravox e amplificador Hurricane

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA