Texto: Fábio Merlino      Foto: Divulgação

A bateria é um item importante para o funcionamento de um automóvel. Para o sistema de som, então, podemos dizer que ela é de fundamental importância, pois sem ela não haveria como amplificar o áudio nem ao menos como ligar o sistema.

A bateria tem como função básica o armazenamento de energia para ser utilizada em várias funções, como ignição do veículo, controles eletrônicos, faróis, limpadores de para-brisa, som, enfim, tudo que utiliza eletricidade para funcionar dentro de um veículo.

O sistema funciona de maneira bem simples. Depois de acionado, o motor faz com que uma correia transfira seu movimento para o alternador. Este mecanismo, por sua vez, tem a capacidade de transformar energia cinética (mecânica) em elétrica, como um gerador de energia. Esta energia, depois de retificada e regulada, é transmitida, por meio de cabos, para a bateria, que por sua vez “guarda” esta energia de forma química.

O que há no mercado

Existe hoje no mercado uma infinidade de marcas e modelos de baterias que podem ser utilizadas em um automóvel. Porém, para cada veículo e sistema de áudio, podemos indicar uma que se adapte melhor.

Entre os modelos de baterias temos tipos diferentes e informações importantes que devemos atentar antes de escolher o melhor modelo. Dentre estas características estão o tipo: ácido-chumbo com manutenção; ácido-chumbo sem manutenção; gel ácido; AGM; estacionária e Lítio-Íon.

Quando falamos sobre os tipos de baterias, podemos ir das mais comuns, ácido-chumbo com manutenção, até as mais modernas, de Lítio-Íon. Numa comparação simples, as baterias de ácido-chumbo são as de custo menor, e com menores picos de corrente a oferecer. Porém, seu custo x benefício ainda é muito bom, pois oferece grande capacidade de carga a custos razoáveis.

As baterias de gel ácido e AGM são muito utilizadas em sistema de áudio de competição, em que se exige altos picos de corrente elétrica por curto espaço de tempo. Para esta função, estas são as baterias mais indicadas.

As baterias estacionárias são baterias de alta capacidade de carga (armazenamento), porém possuem pouca capacidade de picos de corrente. Assim, são indicadas para sistemas de áudio que tenham que funcionar por um tempo prolongado, só que com pouca variação.

As baterias de Lítio-Íon são baterias compactas de alta capacidade de carga e alta capacidade de picos de corrente, porém com um elevadíssimo custo, o que as torna inviáveis para uso comercial. Hoje se destinam para uso em carros movidos a eletricidade.

No Brasil, as baterias mais comumente utilizadas são as de ácido-chumbo com e sem manutenção e a de gel ácido, que é importada. Todas estas baterias são de 12,6Vcc (Volts). Na Europa e América do Norte, podemos encontrar com mais facilidade as baterias de gel ácido e AGM, com tensões que podem variar de 12,6Vcc a 16Vcc. Isso facilita a vida de quem gosta de competir nas mais diversas categorias de som automotivo.

Em países que têm inverno mais rigoroso, as baterias de gel ácido são mais comuns, pois as baixas temperaturas poderiam congelar o líquido de uma bateria comum e isso não acontece na bateria com gel ácido.

Outras características

Além do tipo, o que temos que atentar para diferenciar as baterias? Hoje é preciso ficar atento para os formatos diferentes de baterias e a localização dos polos.

Para que uma bateria se “encaixe” perfeitamente ao local original do veiculo, temos que atentar para seu tamanho, que tem tudo a ver com sua capacidade de armazenamento, e também com a localização dos polos (lado dos polos).

Em um veículo com sistema de áudio de alta potência, inevitavelmente é prudente o uso de baterias auxiliares, isto é, a bateria do próprio veículo mais uma bateria instalada em paralelo a ela. Neste caso teríamos a soma das duas baterias no sistema.

 

Para maior longevidade das baterias em um sistema de áudio, ou da própria bateria do veículo, seguem abaixo algumas dicas bem úteis:

» Nunca consuma, continuamente, mais do que a bateria é capaz de fornecer.

» Nunca coloque uma bateria em um sistema de áudio sem carregá-la completamente, mesmo quando a bateria for nova (sem uso).

» Nunca dê curto-circuito na bateria.

» Sempre verifique o nível de água da bateria.

» Instale a bateria num local onde haja

ventilação natural.

» Nunca carregue a bateria com tensões

acima de 14,4Vcc.

» Dê preferência à “carga lenta” na bateria.

» O alternador do veículo carrega a bateria, porém isto depende da rotação do motor e do tempo de carga. Assim, muitas vezes ele é ineficiente para sistemas mais pesados de som.

» Sempre que conectar um cabo à bateria, faça isso parafusando o cabo num conector adequado, não utilize “garra jacaré”.

» De preferência NUNCA deixe a bateria descarregar completamente (arriar). Para auxiliá-lo neste monitoramento, utilize um bat-meter.

Seguindo estas dicas simples, a vida útil de sua ou suas baterias será bem maior.

 

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA